Lara, 2016.

Carvão, acrílica, óleo e vaselina sobre parede, tacos, buracos e janela de uma sala de um instituto de laringe desativado em São Paulo, na rua Doutor Diogo de Faria, 171 na Vila Clementino.

3,35 x 3,18m2.

Lara é  uma instalação realizada na ocupação Artística In(lar) em março de 2016. Organizado por Beatriz Chachamovits, Caroline Kielmanowicz e Rafael Mênova, o projeto In(Lar) formou-se a partir da ocupação de um instituto de laringe por 32 artistas, que viria a ser destruído. Os artistas escolhidos foram convidados a escolher uma sala e a realizar alguma reflexão sobre o espaço que resultasse numa intervenção artística que o ativasse de alguma maneira.

 

A sala escolhida para Lara, foi uma antiga sala de raio x que buscava acionar o espaço através do percurso do desenho e da interação do público. A obra advém da pesquisa da artista de como transformar as protuberâncias do corpo – das partes internas, de órgãos e entranhas – em paisagem. Como uma laringoscopia, Lara expõe um grande corpo-paisagem que possui partes mais viscosas e rígidas, que extravasa os contornos das paredes, invadindo os tacos do chão, os buracos da parede, a pia o vaso sanitário, o parapeito e a própria janela, chegando até o chão do andar de baixo.